festa junina

A direção do Instituto Rogacionista agradece a todos os educandos, colaboradores e benfeitores que tornaram possível a realização do evento festivo de Santo Antônio.
Foi um momento importante para a organização social e envolveu toda a comunidade rogacionista.
Mais uma vez os objetivos foram alcançados, de modo especial a ajuda na sustentabilidade dos projetos sociais rogacionistas na cidade de São Paulo.

Festa junina em imagens

PALESTRAS NO NÚCLEO SANTA MARINA

Neste mês de Junho, acontecerão duas palestras no Programa de Qualificação Profissional, serviço CEDESP - Centro de Desenvolvimento Social e Produtivo:
  • 16 de Junho - Horário das 15h às 16h30. Tema: Mercado de Trabalho nos dias de Hoje.
  • 19 de Junho - Horário das 09h às 12h30. Tema: Autoconhecimento.
Local: Av. Santa Marina, 534 - Água Branca   
Telefone: 3611.0977

Diretor-presidente do Instituto Rogacionista debate SUAS na Câmara Municipal

Convidados debatem o Sistema Único da Assistência Social na Comissão do Idoso

“Assistência social é direito do cidadão e dever do Estado”, conceituou o Padre Lédio Milanez, do Fórum de Assistência Social (FAS), na reunião da Comissão Extraordinária do Idoso da Câmara Municipal nesta quarta-feira (09/06). A reunião, para debater o Sistema Único da Assistência Social, teve como convidados, além do religioso, a vice-presidente do Grande Conselho Municipal do Idoso, Olga Léon de Queiroga.
Para o padre Milanez, a “questão do idoso e da assistência social se casam. Dentro do guarda-chuva da assistência social, entram todas as políticas públicas. A assistência tem R$ 731 milhões [como verba]. A Educação sozinha tem R$ 5 bilhões. Não está errado, mas a AS também é preventiva. Nós lutamos que pelo menos 5% do Orçamento seja destinado à AS. Hoje, não está nem em 1%.”
O religioso continuou na mesma ordem de considerações. “As ‘ações solidárias’ de primeira-dama têm mais recursos que a Secretaria Estadual da Assistência Social”.
Conforme Milanez, há demanda reprimida no atendimento na rede, citou as instâncias que controlam o segmento (Comas, FAS e as bienais Conferências da AS) e comparou os CRAS às UBSs – ao cotejar o SUAS com o Sistema Único de Saúde. São Paulo tem 31 CRAS para atender as famílias em vulnerabilidade, mas somente 13, segundo ele, funcionam na forma da lei e em espaço próprio. O padre também reivindicou aumento nas verbas para as entidades sociais conveniadas, pois os serviços estariam defasados em 19%.
Convidada a fazer exposição durante a reunião, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social não enviou representantes ao debate do SUAS.
“Nós já tentamos marcar várias vezes com a secretária e só uma vez fomos atendidos. Hoje, mesmo pressionando, a gente não consegue. O idoso está muito mais vulnerável do que a criança e o adolescente. Tem muitos centros conveniados para idoso, mas não funcionam. Antigamente, havia moradores de rua só no Centro da cidade. Hoje, onde quer que a gente vá”, lastimou Olga Léon de Queiroga.


Fonte: http://www.camara.sp.gov.br/cr0309_net/forms/frmNoticiaDetalhe.aspx?n=1971

Festa Junina

















Local: Instituto Rogacionista
Av. Santa Marina, 534
Data: 12 e 13 de junho
Horário: Sábado a partir das 16 horas
Domingo a partir do meio-dia
Participe, traga sua família e ajude na sustentabilidade do Instituto Rogacionista.

Instituto Rogacionista - 40 anos

Fundação do Núcleo Madre Nazarena

Dentro das festividades dos 40 anos do Instituto Rogacionista aconteceu no dia 01 de junho - dia do fundador - a abertura dos serviços do centro de acolhida para crianças e adolescente (CCA - Leopoldina) com a fundação da nova unidade socioeducativa do Instituto Rogacionista: Núcleo Madre Nazarena.
O evento reuniu a direção e colaboradores do Instituto Rogacionista e representantes do CRAS Lapa. Também esteve presente a Ir. Eliete Bauer da Cunha, fdz. A irmã fez um breve histórico da co-fundadora das Filhas do Divino Zelo: Madre Nazarena Majone - patrona da nova unidade socioeducativa do Instituto Rogacionista.
O Núcleo Madre Nazarena funciona na Rua Blumenau 66 - Vila Leopoldina.
Fone: 36419251/84030382.
Atenderá 120 crianças e adolescentes de 6 a 13 anos e 11 meses.
Veja imagens abaixo: